segunda-feira, 1 de junho de 2009

Proteste!

Aqui fica o texto do panfleto que vamos distribuir nos próximos dias. Divulgue ao máximo!

***

O Instituto de Desporto de Portugal (IDP), em parceria com o Instituto de Turismo de Portugal e a Federação Portuguesa de Golfe preparam-se para implantar um campo de golfe de 18 buracos nos terrenos do Estádio Nacional, que hoje são de acesso livre. O campo de golfe vai ocupar uma área de 22 hectares e o custo de construção previsto é de 6 milhões de euros!

As poucas informações existentes indicam que a população em geral deixará de ter acesso a esses terrenos (mais de metade da zona de vale). Incluem a actual pista de corta-mato (que vai desaparecer) e ficarão vedados a toda a volta. Está ainda prevista a construção dum depósito de água em plena mata do Estádio Nacional, com o consequente corte de árvores que, aliás, já começou e está à vista de toda a gente.

A implantação dum campo de golfe nos terrenos do Estádio Nacional tem ainda graves impactos ambientais em termos de consumo de água, destruição do coberto vegetal natural, perturbação da fauna local e construção em leito de cheia, mesmo assumindo que a dispersão de herbicidas e pesticidas no ambiente ficaria salvaguardada.

Não é verdade que não existam campos de golfe públicos em Portugal, existem cerca de 70 onde qualquer pessoa pode jogar. Não existem é muitos campos de golfe pagos com o dinheiro do Estado (dos nossos impostos), nem parece que façam falta, quando se sabe que existem cerca de 20 campos de golfe, só na região de Lisboa, e que nada impediria a celebração de protocolos entre o Estado e alguns desses campos para promover o ensino de golfe.

Proteste! Não deixe que terrenos que são de todos fiquem reservados para alguns! No dia 21 de Junho passe na pista de corta-mato entre as 9h e as 13h para pôr o seu nome no abaixo-assinado de protesto. Se preferir, organize um abaixo-assinado na sua zona e envie-nos um e-mail (amigosestadionacional@gmail.com) para o irmos recolher ou entregue-o directamente no Instituto de Desporto de Portugal. Não fique indiferente e lute pelo que é de todos e não só de alguns!

Texto do abaixo assinado:

“A população e os utilizadores do Estádio Nacional estão frontalmente contra o projecto de implantação de um campo de golfe nos terrenos do Estádio Nacional.”

Um grupo de amigos do Estádio Nacional http://www.xxx.blogspot.com/

11 comentários:

  1. Olá, amigos!
    Esta é uma luta que nos diz respeito.
    Apesar de, neste momento, estar longe (Alentejo) e não ser utilizador regular do Jamor, não deixo de lamentar que o "poder" nos queira sonegar uma área que, curiosamente, o "antigo regime" pôs à nossa disposição.
    Como jovem (e aluno liceal) muitas das actividades desportivas que realizei foram nessa área excepcional para a o Desporto e para o Lazer.
    Depois ao longo da minha carreira desportiva (45 anos de Desporto Federado) muitas outras oportunidades tive de fruir esse espaço maravilhoso, quer em acções de Formação Desportiva (INEF / ISEF / Federações), quer em eventos desportivos (Atletismo / Orientação / Triatlo), quer em utilização livre (Corrida, Natação, BTT).
    Agora vejo, com mágoa, por motivos óbvios de interesses económico-financeiros e, muito provavelmente, por influência dos "lobbies" que impõem a sua vontade para nos explorarem economica e socialmente a transformação daquele excelso espaço desportivo de todos perder um terço da sua área para meia-dúzia de elitistas fazerem o seu jogo...
    Não podemos deixar que isso aconteça.
    Somos muitos os que gostamos de correr, de andar de BTT, de passear no Jamor. Enchemos, com frequência aquela área. Queremos continuar a poder praticar as nossas actividades físicas saudáveis, em pleno contacto com a Natureza que, no Jamor, ainda é verdadeira.
    Não vamos cruzar os braços.
    Mobilizemo-nos para não deixar que este "poder" nos sonegue mais uma regalia natural.
    Vamos todos ao Jamor no próximo dia 21 de Junho (sábado) para mostrar a força do Desporto e da actividade física informal.
    Saudações,
    Patrício

    ResponderEliminar
  2. Joaquim Patrício,

    Obrigada pelo comentário e pelo apoio! Atenção que dia 21 é domingo e não sábado!

    ResponderEliminar
  3. O meu total apoio e adesão:

    http://formiguinha.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  4. Cá estou em apoio!

    http://averdadeirageracaodeourofoiaseguir.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. É de facto ume vergonha (mais uma), ainda mais quando existe uma extensa área para golfe muito perto, ali junto ao TagusPark. Não chega? Têm de vir estragar uma àrea que deveria ser para todos, e não uma pequena minoria. Por este andar, qualquer dia fecham o complexo, e só entra que tiver dinheiro para pagar, tipo um ginásio.

    ResponderEliminar
  6. É de uma tristeza franciscana, o chorilho de mentiras publicadas neste blogue. Toda a gente tem direito ao protesto, mas desde que o faça no estrito respeito da verdade. Indiquem p.f. um campo público existente em PT, com o qual o Estado pode celebrar protocolos. Espero, caso não ganhem a acção interposta, sejam responsabilizados financeiramente pelos prejuízos causados.

    ResponderEliminar
  7. Caro Sr. Jorge:

    Pode, por favor, indicar qual são as mentiras a que se refere? Quanto a indicarmos os campos públicos com que o Estado poderia celebrar protocolos, podemos desde já dizer-lhe que a Federação Portuguesa de Golfe celebrou um protocolo com o Campo de Golfe de Belas enquanto as suas instalações no Estádio Nacional estiverem fechadas por causa das obras. O que impediria o Estado de fazer algo semelhante, com esse campo ou um dos mais de 20 existentes na região de Lisboa? E o que o impediria de aproveitar o campo de golfe municipal da Bela Vista em Lisboa que teve de fechar por causa de problemas financeiros?

    ResponderEliminar
  8. Não posso concordar com o "futuro " campo de golf do estadio nacional. 1ª È pago por nos todos para uma pequena minoria jogar.2ª Já existem inumeros campos de golf no distrito de lisboa. 3ª-O drive-ranch não chega ? 4ª-Um pais que não tem qualquer politica poupança publica de agua, vamos gastar mais agua com mais um campo de golf ? 5º- Com a mesma area de construcção, poderia-se ter mais areas para outros desportos !

    Enfim eu como moro no estadio nacional ( 1 minuto ), SE LEVAREM A OBRA EM FRENTE, PARA MIM E FACIL !!!!! É SO MANDAR SACOS COM SAL PARA O CAMPO DE GOLF QUE A RELVA MORRE E NÃO CRESCE MAIS, ( CADA SACO DE 1KILO CUSTA 35 CENTIMOS, E ARRASA UMA AREA DE 10 METROS QUADRADOS ) . JA FOI FEITO NO ESTRANGEIRO E FUNCIONOU SEMPRE ! NENHUMA SEGURADORA MANTEM O SEGURO DE UM CAMPO DE GOLF SE ESTE FOR ATACADO CONSTANTEMENTE.

    ResponderEliminar
  9. Cara Birdy,

    Vamos manter uma atitude pacífica, está bem? Compreendemos a sua indignação (que não é menor do que a nossa), mas temos de nos manter calmos e fazer tudo dentro da legalidade. Está combinado?

    ResponderEliminar
  10. Tem toda a razão ! Eu enquanto morador e utelizador deste espaço que de é todos nós, tenho que dar o EXEMPLO de civismo ! Da mesma forma que comentei aqui, que infelismente quando toda a DIPLOMACIA, CIVISMO e SENTIDO CIVICO caem por terra, existem formas menos ortodoxas de se resolver os problemas. A solucção que apresentei esta anos luz de BOA ou CIVILIZADA, mas foi posta em practica pela 1º vez na Escocia nos anos 80, e todas as entidades ( que promoviam o golf naquelas situações ) foram obrigadas a abandonarem os seus projectos, porque nenhuma seguradora queria perder dinheiro daquela forma.ACREDITO SIM que se nos organizarmos e fizermos o " BARULHO CORRECTO !!!!!!! " ainda vamos a tempo de se fazer qualquer coisa pelo estadio NACIONAL.

    ResponderEliminar
  11. Por vezes, há males que veem por bem... antes de prosseguir, quero dizer que já assinei-hoje- o abaixo assinado que procura devolver aquele espaço à utilização de todos. Assim, porquê o haver males que veem por bem? Na verdade, como utilizador quase diário - e desde há muitos anos daqule espaço - custava-me ver o abandono a que ele se encontrava votado, quase semi lixeira, depois de ter sido palco, lembram-se? de provas motorizadas (!!!) há coisa de 12/15anos... Depois disso, mais nenhuma intervenção aconteceu e o capim só não avançou mais porque foi "caminhando que se fez o caminho".Também quem aprecia dar umas voltas de bicicleta e já não se sente confortável em ir para o percurso de manutenção pelos desníveis que tem, encontrava ali um bom escape, sem ficar limitado a uma voltinhas à volta do lago da canoagem, com os inconvenientes que tem para quem por lá caminha. Um desfiar de lamentos se poderia aqui alinhar. Mas vamos ao que "vem por bem": pelo menos está criada uma excelente oportunidade para se repensar aquele espaço naturalmente vocacionado para actividades múltiplas mas verdadeiramente amigas da natureza. Essa proposta deverá ir sempre debaixo do braço para que se não diga que só se sabe deitar abaixo. Realmente só nos faltava esta, depois de esbulharem mais uns tantos hectares à mata do estádio, junto ao Alto da Boa Viagem, para se melhorar o acesso ás autoestradas...

    ResponderEliminar