quarta-feira, 8 de julho de 2009

Visita dos deputados ao CDJ

Ontem, tal como previsto, os deputados da Comissão de Educação e Ciência visitaram o CDJ a convite do Secretário de Estado da Juventude e Desportos (SEJD). Em virtude do convite ter sido feito pelo SEJD, não foi considerado oportuno falarem connosco, mas outras oportunidades haverá...

Temos notícia de que as obras estão paradas desde 5ª feira, mas não sabemos ao certo a que título. Assim que soubermos mais informações, não deixaremos de as partilhar convosco.

Obrigado a todos por se manterem atentos na defesa dum património que é comum. É muito bom ver as pessoas a olhar para o CDJ como um espaço seu, pois é isso mesmo que ele é: um espaço das populações, de todos nós, que tem de ser respeitado, protegido e acarinhado!

2 comentários:

  1. Não percebo esta histeria.Sou frequentador, quase diário, do estádio nacional há 23 anos.Sou praticante de jogging e noto que tinha e continuo a ter condições excepcionais para praticar desporto. o espaço on está aser construído o golf, estava completamente abandonado.Jorge Sampaio,quando PR, pediu que ali se construísse um campo de golfe.Pergunto: no meio de tantos hectares o que é que isto prejudica os utentes do EN?

    ResponderEliminar
  2. Caro José,

    O seu comentário de que o espaço estava ao abandono corresponde à verdade, mas isso não quer dizer que não fosse utilizado, porque o era e por muitas pesssoas (atletas de alto rendimento e não só; praticantes de BTT,pessoas a fazer caminhada...).

    Se acha que mais de 50% do vale (da zona plana) dedicado a uma só modalidade não é excessivo, não sei o que lhe diga... Mesmo em termos percentuais totais, estamos a falar em mais de 10% da área total! Isto para não falar em termos monetários.

    O que nos prejudica? Muito! O espaço é um bem público, para ser usufruido por todos e não para ser vedado e usado só por alguns. Muito menos para a sua utilização ser paga em proveito não se sabe bem de quê nem de quem!

    Quanto às palavras de Jorge Sampaio, nunca ouvi tal coisa, mas duvido que ele fosse a favor das populações serem espoliadas como querem fazer neste caso!

    ResponderEliminar