terça-feira, 25 de maio de 2010

Venda de terrenos do Estádio Nacional - esclarecimentos

Por algumas reacções que tivemos ao nosso artigo de ontem, apercebemo-nos que não ficou totalmente claro que as três parcelas em causa não existiam enquanto tais.

O que se passou foi que o IDP separou dos terrenos do Estádio Nacional três parcelas segundo plantas fornecidas pela Sociedade de Construções Vicente Antunes e registou-as como prédios urbanos novos, com o fim de as vender a este empreiteiro.

Essas parcelas correspondem aos terrenos necessários para implantar acessos rodoviários ao empreendimento do Alto da Boa Viagem, por um lado, e, por outro, permitir que dois parques de estacionamento do Estádio Nacional (o do topo do Estádio de Honra e o poente) passem a poder servir este empreendimento, aumentando assim em ambos os casos o espaço disponível neste último para construir prédios.

Por outro lado, o facto da venda estar a ser feita em hasta pública é totalmente irrelevante porque as três parcelas em causa, devido às suas características, só têm interesse económico para a Sociedade de Construções Vicente Antunes, tratando-se portanto dum concurso à medida desta sociedade.

É disto que estamos a falar, não de parcelas já existentes que estivessem para lá desaproveitadas e que o IDP tivesse resolvido vender para fazer dinheiro para reduzir o défice público.

Sem comentários:

Enviar um comentário