terça-feira, 22 de junho de 2010

Sentença da providência cautelar - venda de terrenos do Estádio Nacional

Conforme esperávamos, a sentença da providência cautelar foi no sentido da inutilidade superveniente da lide, ou seja, que a referida providência perdeu utilidade depois do Director-Geral do Tesouro retirar as 3 parcelas de terreno da hasta pública. No entanto, como só foram retiradas já depois da acção ter sido posta em tribunal, o Ministério das Finanças e da Administração Pública foi condenado no pagamento das custas.

Pela nossa parte, estamos agora a organizarmo-nos para pedir a nulidade / anulação do destaque das referidas parcelas dos terrenos integrantes do Estádio Nacional. É que infelizmente não podemos confiar que as coisas vão ficar por aqui. Bem pelo contrário, temos todos os motivos para supor que irão tentar vender esses terrenos doutro modo, numa altura e duma forma que ninguém dê por nada.

2 comentários:

  1. Mais uma vitória mas não se pode adormecer nem parar!
    Força!

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pela força! Não temos qualquer intenção de adormecer, nem de parar!

    ResponderEliminar