sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Não percebe???


O Presidente da Federação Portuguesa de Golfe (FPG) declarou recentemente à comunicação social que não percebia porque é que as obras do campo de golfe do Jamor não avançavam.
Nós percebemos. É que o tribunal disse para pararem. Isso, por um lado. Por outro, é porque estão em causa terrenos em leito de cheias, do domínio hídrico público integrantes da REN e obras sem licenciamento algum. Está também em causa um campo de golfe que nem sequer tem água suficiente assegurada para regar a relva e cuja sustentabilidade financeira tem muito que se lhe diga. Está também em causa a gestão de bens públicos, que deixou de ser o que era desde que foi publicada a nova legislação - agora é um pouco mais difícil entregar bens públicos a privados (como a FPG) e isso causa alguns "constrangimentos".
Depois, nós não estamos na disposição de "deixar passar em branco" e alguém (entre os que teriam de abrir os cordões à bolsa para financiar este projecto totalmente inútil e desnecessário) já deve ter também percebido que provavelmente iremos ganhar em tribunal e todo o dinheiro que empatarem nessas obras acabará por ser perdido. Por fim, como justificar politicamente a despesa de milhões de euros numa obra desta natureza, na situação em que se encontram as nossas finanças públicas?
As declarações do Presidente da FPG foram feitas a propósito da candidatura de Portugal à organização da Ryder Cup, uma grande competição de golfe a nível mundial, para 2018. E onde iríamos nós organizar esse evento? No Algarve ou na Costa de Lisboa, onde existem dezenas de campos de golfe e milhares de camas em hotéis? Não! Estamos a candidatar-nos para o organizarmos na Comporta, onde as infra-estruturas necessárias só existem no papel e na cabeça de quem lidera esta candidatura.
Isto é que nós não percebemos. Supomos que o comum dos mortais e os responsáveis dos hotéis e dos campos de golfe do Algarve e da Costa de Lisboa também não. Mas devemos ser nós que não estamos a ver bem.

Sem comentários:

Enviar um comentário